COVID 19: We are open and operating according to the procedures required by law.

The African Challenge | Nairobi – Nanyuki

Hoje mais um dia complicado com uma espera de quase uma hora pelo tão ansiado visto para a entrada na Etiópia.

A juntar a isso tivemos o habitual trânsito caótico de Nairobi a ajudar, tanto à ida como à saída da Embaixada, pelo que não conseguimos sair da capital antes da onze da manhã.

Com a estadia já reservada e programada para Marsabit, a 450 quilómetros de Nairobi, foi um corre-corre pela estrada nacional 2 que estava repleta de tráfego o que dificultava imenso o andamento.

Com cerca de 170 quilómetros percorridos, foi a vez de entrar a chuva, bem fria por sinal, que fez baixar a temperatura aos 16 graus e causou alguns arrepios.

Com a situação climatérica a gravar-se, tivemos de parar pelas 14 horas num posto de abastecimento, onde tencionavamos apenas descansar, pôr casacos e tomar um café, mas rapidamente fomos demovidos de continuar até Marsabit por um simpático rapaz local, interessadíssimo nas nossas aventuras e que se prontificou a ajudar-nos a arranjar alojamento para esta noite.

Com a descida, a temperatura voltou a aumentar e rapidamente se voltou a fixar nos 26 graus, fazendo-nos esquecer a ideia dos casacos.

A questão era, se continuássemos, não haveria mais nenhum local nos 330 km que faltavam até Marsabit, pelo que iríamos ter que circular à noite em estradas que atravessam os mais famosos parques Naturais de vida selvagem de África, o que, como devem calcular, é totalmente desaconselhável.

A questão era, se continuássemos, não haveria mais nenhum local nos 330 km que faltavam até Marsabit, pelo que iríamos ter que circular à noite em estradas que atravessam os mais famosos parques Naturais de vida selvagem de África, o que, como devem calcular, é totalmente desaconselhável.

Assim resolvemos ficar em Nanyuki.

Até amanhã.